Educação de Meninos

(*Partes desse texto foram publicadas nas redes sociais do projeto Todas Nós do qual faço parte como colaboradora convidada)

Você não vai acreditar, olha só a pergunta que o meu filho de 6 anos me fez:

  • Mamãe por que só você lava roupas aqui em casa?
  • Eu disse: “Não sei te responder exatamente por quê. O que você acha?
  • Ele: Não sei por que mamãe!
  • Eu: Tá bom, mas como você acha que deveria ser?
  • Ele: Acho que cada um poderia lavar as suas roupas. Você as suas, o papai as dele e eu as minhas (amei ele se incluir), ou então, poderíamos revezar – cada um lavar a roupa de todos uma vez.  Porque eu acho que se só você lavar, você pode ficar cansada! ❤️❤️❤️

Eu vivo fora do Brasil há 3 anos e, desde então, assumi todas as atividades e cuidados com o lar integralmente. 

Aqui em casa ainda sou eu que lavo as roupas a maioria das vezes. As pouquíssimas vezes que não lavo, eu preciso dar aquele toque e pedir para o maridão, sabe?! 😉😉😂😂

Eu não reclamo, eu gosto de fazer e valorizo cuidar da minha casa, minhas roupas, etc…tenho prazer em ter o ambiente do lar, limpo e organizado. Acho que isso é saúde para mim e para minha família! Muitas vezes é chato e cansa porque é um trabalho que não tem fim. Algumas vezes tenho que fazer mesmo sem estar disposta, e ainda assim, faço com amor! 

Mas o que quero refletir aqui com vocês e sobre o poder de transformação que está em nossas mãos. Fiquei muito feliz de ele ter observado isso, ter tido espaço de fazer essa pergunta e ter construído essa lógica tão sem pré-conceitos! 

O que mais espero é que ele realmente possa manter essa visão observadora e questionadora da realidade! 

Mesmo vivendo e observando uma sociedade que ainda tem muito a evoluir nesse aspecto. 

Como dizem os ensinamentos ancestrais:  “É preciso toda uma comunidade para educar uma criança.” Sei que muitas coisas irão influenciá-lo ao longo de sua trajetória….especialmente a observação da sociedade como ela é. Ainda muito baseada e enraizadas em comportamentos pouco equilibrados e muito desiguais.

Mas o que eu realmente espero é que esse seja o início de uma mudança real, uma nova geração, um novo pensamento e uma nova visão de mundo mais inclusiva e igualitária!

O que tenho feito é dizer incansavelmente que todo mundo que mora na casa, cuida da casa! Mesmo que isso ainda não seja 100% realidade.

Procuro incluir meu filho nas atividades domésticas adequadas para a sua idade, com naturalidade.

E acima de tudo, não deixo de trazer para casa a conversa e a reflexão sobre o que é justo, sobre os porquês e sobre o queremos transformar, mesmo parecendo chata, muitas vezes! 

Não é uma mudança fácil, dá trabalho e exige mudanças de conceitos e comportamentos enraizados em todos nós. Mas creio fortemente que a mudança começa no diálogo e na compreensão, inclusive de nossos próprios pré-conceitos.

Eu não desisto!!!

Essa pergunta foi motivo de muita conversa por aqui….e por aí, como é?  

O que você pensa sobre isso? Pode compartilhar a sua experiência?

Carla Merlina Gennari

Baku, Agosto 2020

Conheça o projeto Todas Nós no instagram @todasnosoficial ou no blog www.todasnosoficial.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *